Programação
O Sentido da Vida e a Psicologia Analítica de Jung

Com Marcelo Jordão
21 de novembro a 12 de dezembro de 2016, segundas-feiras, das 14h30 às 16h30


Nietzsche disse: “Se você tem o seu ‘porque’ na vida, você pode suportar quase qualquer ‘como’”. Podemos enfrentar qualquer dificuldade se temos um propósito na vida. O psiquiatra austríaco Viktor Frankl (1905-1997), sobrevivente de Auschwitz, conseguiu encontrar sentido para sua vida num campo de concentração, depois de perder tudo e todos e de ser lembrado constantemente de que sua vida não tinha o menor valor.

Embora a ciência seja importante para o desenvolvimento material humano, esse racionalismo nos deixa muito pobres de alma, pois, onde antes operava a imaginação, agora governa a “comprovação de modelos teóricos”; onde operava o mistério, agora governa “o que está comprovado e medido” e, por fim, onde operava a fé na vida, agora governa um cinismo frio e estatístico. É como se não existisse aquilo que a ciência não pode comprovar ou explicar.

Na visão da psicologia analítica de Jung, só existe saída para o homem que puder vivenciar a profundidade de sua alma. Esse é um caminho desafiador que exige uma imensa dedicação daquele que decidir conhecer a si mesmo, mas cujo prêmio é uma duradoura sensação de plenitude em relação à vida.

Está na hora de discutirmos o sentido da vida, não como uma função matemática ou como uma teoria Darwiniana, mas sim com o objetivo de encontrar o mito pessoal. Esse mito pessoal pode ser encontrado dentro da esfera inconsciente do homem, que é o campo de estudo da psicologia analítica.

Este curso, dirigido ao público leigo em psicologia, discutirá os caminhos que podem nos inspirar a encontrar o sentido da vida (ou o mito pessoal), por meio da exploração dos conhecimentos da psicologia analítica.






 

 


 

Docente
Marcelo Jordão, Engenheiro de Materiais (Mackenzie), Mestre em Ensino de Ciências (USP), certificado em Psychological First Aid (Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health) e pós-graduado em Terapia Jungiana pelo IJEP (Instituto Junguiano de Ensino e Pesquisa). Atuou como professor de Química para o Ensino Médio, autor de livros de ciências didáticos e paradidáticos, também ocupou diversos cargos corporativos nas áreas de engenharia, vendas e marketing. Estuda Terapia Junguiana há mais de 15 anos e desde de 2010 trabalha exclusivamente como psicoterapeuta.