• Home
  • Programação
  • Assim na Terra como no Céu - Ligações entre o Cosmos e nossa Psique
Programação
Assim na Terra como no Céu - Ligações entre o Cosmos e nossa Psique

Com Camilo Ghorayeb
4 a 25 de setembro de 2017, segundas-feiras, das 19h30 às 21h30

Este curso tratará de fazer paralelos imaginativos entre as estruturas conhecidas cientificamente em nosso universo e a psique idealizada pela psicologia profunda de Jung.

Faremos paralelos entre a abertura para a escuridão do céu e a abertura para o inconsciente, os buracos negros e os complexos, as estrelas como fornalhas do material físico e como representações da tensão psíquica que gera consciência.




 

 


 


Programa

 Aula 1: Somos feitos do pó das estrelas
As estrelas são as fornalhas de tudo o que existe, pois nelas são forjados elementos químicos presentes no universo. A associação mais bela que se faz no tocante às estrelas é com a nossa consciência – tanto no que diz respeito à sua constituição de nuvens gasosas, quanto à sua existência, pois vivem em constante tensão criadora de luz. O teriam em comum? O que isso revela sobre como age a nossa consciência?


Aula 2: Na escuridão, abre-se o mistério
Depois do paralelo entre a consciência e as estrelas, olharemos para o sol que nos ilumina e nos aquece, dando-nos a luz da realidade concreta, mas também nos impedindo de olhar apara o mistério profundo do universo durante o dia. O que isso diz sobre nossas formas de apreender e sobre nossa existência? O que a posição na terra, ao olhar para o céu escuro e ver somente certas estrelas, tem a ver com isso? E o que parecem representar os pequenos pontos de luz apontando para o passado?


Aula 3: Complexos Buracos negros - Onde nem a luz passa
Nesta terceira aula, olharemos para o fenômeno dos buracos negros e seu paralelo na condição humana segundo a psicologia profunda. Tudo que se aproxima de um buraco negro é sugado para o centro de sua escuridão. Da mesma forma, há no ser humano partes sem luz com uma atuação própria e poderosa.

Aula 4: A lua, o feminino, o afeto e a psique
Nesta última aula associaremos a luz da psique à lua e tentaremos entender porque ela é a melhor representante de nosso mundo interno. O satélite que não tem luz própria, só reflexiva, sempre representou nossa alma afetiva, feminina, maternal e psíquica. Entender tal fato é crucial para perceber a própria vida psicológica e seus desafios, assim como nossa condição humana.

 

 


Docente

Camilo Ghorayeb, psicoterapeuta, psicólogo formado pela Universidade São Francisco, mestre em Psicologia Profunda com ênfase em Estudos Junguianos e Arquétipos pela Pacifica Graduate Institute, EUA. Representante da Pacifica Graduate Institute no Brasil, professor na Associação Palas Athena, professor convidado nos cursos de formação em psicologia Junguiana pelo Ipacamp, e de especialização em psicologia analítica pela Unicamp, além de editor e autor dos livros "Tributo a James Hillman" e "A renegade psychologist, A tribute to James Hillman".