• Home
  • Notícias
  • Vida e legado de Mahatma Gandhi em exposição na Palas Athena
Notícias
11.09.2017
Vida e legado de Mahatma Gandhi em exposição na Palas Athena

Sandra Godoy - Palas Athena



Até 16 de setembro, a Associação Palas Athena sedia a exposição de fotos “Vida e legado de Gandhi”, em parceria com o Consulado Geral da Índia e o Centro Cultural da Índia São Paulo. O evento faz parte das comemorações dos 70 anos de independência da Índia, com fotos e textos que mostram e celebram a trajetória de um dos líderes mais importantes do século XX.

A inauguração da exposição teve a presença da profa. Lia Diskin, cofundadora da Palas Athena, do Cônsul Geral da Índia em São Paulo, sr. Vijay Singh Chauhan, da Embaixadora Irene Vida Gala, representante do Palácio do Itamaraty em São Paulo, e do ator João Signorelli, caracterizado como Gandhi no monólogo que ele apresenta há vários anos no Brasil. O evento foi apresentado por Rafael Espaldine, do Centro Cultural Brasil Índia, que agradeceu a parceria com a Associação Palas Athena para a concretização da exposição.

A professora Lia Diskin  disse estar muito feliz em participar da semana das comemorações da independência da Índia, “um país no qual a ancestralidade aprendeu a viver com a diversidade”, especialmente no evento que evoca a trajetória de Mahatma Gandhi, “um mestre social que continua nos inspirando”. Ela agradeceu a presença de todos, em especial do dr. Eduardo Jorge, que ajudou a concretizar a instalação da estátua do líder indiano, hoje situada em frente à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, no Ibirapuera, e da sra. Rosa Inojosa, primeira diretora da UMAPAZ - Universidade Aberta do Meio Ambiente e da Cultura de Paz.

Em seguida, o Cônsul Geral da Índia em São Paulo, sr. Vijay Singh Chauhan, explicou que a exposição detalha em fatos a vida de Gandhi, desde seu nascimento, os anos em que passou na África do Sul – onde, ao ser expulso de um trem por não ser branco, iniciou a luta que o consagraria como um dos mais importantes lideres de nossa época -, até a volta para a Índia. “Quando voltou, ele encontrou meios de lutar pelas causas das pessoas comuns, e uma dessas causas foi a independência”, afirmou. Ele contou ainda que Bapu (como era chamado Gandhi, considerado o Pai da Índia) criou um método para lutar pela causa da independência: o uso da Verdade e da Não-Violência, segundo o diplomata, não apenas em sua forma de fazer política, mas em sua vida pessoal também. “Todos seus princípios e atividades foram regidos pela Não Violência”, disse.

Ao concluir seu discurso, o sr. Chauhan contou que sente que Mahatma Gandhi é muito respeitado no Brasil, e isso o alegra muito. “Gandhi é considerado o pai da Índia, e quando falam bem do seu pai, isso é muito bom”, concluiu.

Em seguida, a Embaixadora Irene Vida Gala, representando o Ministério das Relações Exteriores do Brasil, confirmou a admiração e o respeito que os brasileiros têm por Gandhi e felicitou a Índia pelos 70 anos de independência. Encerrando a cerimônia de abertura, o ator João Signorelli, personificando o Mahatma, falou sobre o amor, atitude espiritual e, principalmente, paz: “Não há caminho para a paz; a paz é o caminho”.

“Vida e legado de Gandhi – exposição em fotos”, permanece na sede da Associação Palas Athena (Alameda Lorena, 355, Jardim Paulista, São Paulo) até 16 de setembro, das 9h às 19h, com entrada franca.